Day Trader: a fábula do Senhor Estoucerto

Fábula escrita por Jim Sloman e tirada do livro ” The Adam Theory ” de Welles Wilder Jr :
Traduzido por Márcio Noronha

Era uma vez uma terra encantada chamada Terradomercado onde um jogo fascinante chamado O Mercado, era jogado na maioria dos dias. O que havia de interessante sobre este jogo era que ele tanto poderia subir como cair a cada dia e os jogadores fariam suas apostas sobre o que iria acontecer.
Mas existiam complicações, que tinha há ver com o fato de que todos os jogadores na Terradomercado tinham opiniões sobre como o mercado se comportaria.
E não apenas opiniões. Os jogadores tinham sistemas, métodos, evidências e análises para corroborar suas opiniões. Eles tinham os números de Dactyl e as ondas de Pdontiff, as linhas de
Xandon e as proporções de Zigdar. Tinham a herança dos velhos mestres, Oerbot e Caljean. Eles tinham estoques e ganhos, estudos de fluxo de caixa, mapas astrológicos e os benefícios da análise
espectral da quarta ordem, todos eles extremamente fascinantes. Na verdade, os jogadores tinham muitas coisas maravilhosas.
O problema, porém, era que algumas vezes os métodos indicavam que o mercado se moveria numa direção e ele se movia em outra. Este fato deixava a todos atônitos e havia longas discussões sobre
como ou porquê o mercado podia ser tão perverso. Entretanto, sempre acabavam concordando que aquilo tinha sido uma aberração temporária do mercado e que as análises e os métodos eram tão bons como sempre foram.
Mas uma tarde aconteceu algo com um dos jogadores chamado Sr. Estoucerto. E ele nunca foi mais o mesmo novamente. O Sr. Estoucerto havia feito um estudo detalhado dos números de Azerhof, tornando-se uma das autoridades mais conhecidas da Terradomercado no assunto. E os números de Azerhof neste exato momento diziam que o mercado deveria subir, o que levou o Sr. Estou certo a comprar uma grande posição.
Desafortunadamente, logo após o Sr. Estoucerto acabar de montar sua grande posição, o mercado começou a cair. Isto não preocupou o Sr. Estoucerto excessivamente, desde que tinha concluído que
o mercado deveria subir. Ainda que o mercado (estranha criatura que ele é) não tenha lhe dado nenhuma atenção. Ele continuou caindo. E caindo. E caindo. E o Sr. Estoucerto (compreensivelmente, desde que todos nós já vivemos este momento) começou a ficar bastante
ansioso e deprimido. Mas ele sabia que tudo poderia melhorar rapidamente, tão logo o mercado virasse e se movimentasse na maneira que supôs que iria se mover.
Como em todos os bons contos de fadas existe uma criança, este não é exceção. O Sr. Estoucerto, tinha uma filha, uma menina bonita com cinco anos de idade chamada Aquiagora, e justamente
quando ele estava pensando sobre sua operação, Aquiagora entrou no seu escritório. Sentindo que havia algo errado, perguntou o que estava acontecendo.
“Oh nada, querida, você não poderia compreender. Apenas supus que o mercado deveria subir e isto ainda não aconteceu”.
“Aquilo é o mercado, papai? Aquela linha sobre a tela?”.
“Sim”.
A pequena Aquiagora aproximou-se e observou intencionalmente a linha dentada sobre a tela do monitor.
“Bem, papai, eu não sei nada sobre o mercado. Mas certamente parece que está caindo”.
“Bem querida, é por isto que você não entende. Veja você, os números de Azerhof dizem que absolutamente, positivamente o mercado aqui tem que subir”.
“Eu sei, papai, mas neste momento parece estar caindo”.
“Você não entende, querida. Quando os números de Azerhof
e a freqüência de Melinxar concordam, o mercado de ir naquela direção”.
A pequena Aquiagora olhou embaraçada. Caminhou e se aproximou da tela novamente.
“Eu não entendo de nada destas coisas que você está falando a respeito, papai, e não compreendo o mercado, mas neste instante parece estar caindo. Não está?”.
O Sr. Estoucerto parou e olhou cuidadosamente para sua filha de cinco anos.
“Aquiagora, você poderia dizer isto novamente?”.
“Apenas que neste instante, papai, o mercado parece estar caindo. É tudo. Eu disse alguma coisa errada?”.
“Não, querida não . . . não de todo”.
E neste preciso momento deu um estalo no Sr. Estoucerto. Todos aqueles anos estudando os números de Azerhof e as freqüências de Melinxar e tudo o mais que passou sob seus olhos. Então, olhou para sua pequena filha novamente, apanhou o telefone e vendeu sua posição
comprada. E, mais ainda, vendeu muito a descoberto.
Agora o Sr. Estoucerto é um homem mudado. Todo aquele tempo que despendia estudando os números de Azerhof e tudo o mais que conhecia, atualmente gasta jogando golfe e curtindo a sua família. Seus amigos acham que ele ficou muito estranho, porque ele não está mais
interessado naqueles sistemas fascinantes e métodos e estatísticas sobre o mercado.
Mas o Sr. Estoucerto não se importa. Porque ele está ganhando dinheiro. Lotes e lotes dele”.
Nota do tradutor:
Moral: Para ser bem sucedido no mercado você precisa render-se a ele.
Para vence-lo precisa observá-lo com a visão de uma criança de cinco
anos.

4 Replies to “Day Trader: a fábula do Senhor Estoucerto”

    1. Roger Batte

      Asprig…acredite …é a moral a mais difícil de se aprender e de vezes em quando ainda cometo este erro…e quem diz que não esta mais cometendo de jeito nenhum esta mentindo provavelmente ….

      Responder
  1. DeAvellar10

    Queria ter ouvido esse tipo de fabula quando eu comecei com esse negocio de trade ……… agora falta a fabula do medo e da ganancia…………………

    Responder

Deixe uma resposta